motivacao-e-superacao

humor-interatividade-informacao

contato-telefone (43) 3354-8555 

contato-celular(43) 98817-5049
contato-celular(43) 98804-0058     

facebook

twitter


10/09/16-EPI - Falta de equipamentos ameaça segurança de agentes

on Sábado, 10 Setembro 2016. Posted in Página Inicial, Notícias

O candidato a prefeito de Sinop, Dalton Martini (PP), reuniu-se na noite desta quarta-feira (31) com a comissão que representa os guardas municipais de trânsito em Sinop.
Dalton reiterou o compromisso de, se eleito, dar mais autonomia à G.M.T, ampliando suas competências para guarda patrimonial, guarda escolar e grupamento tático. Hoje os serviços abrangem educação e fiscalização do trânsito.
Dalton ouviu dos agentes relatos sobre o dia a dia de trabalho e o descontentamento quanto ao baixo efetivo e a falta de equipamentos de proteção para segurança dos agentes, como colete balístico. Sinop conta apenas com 54 guardas municipais.
O problema, segundo a categoria, é que este número não representa a totalidade dos que estão diretamente nas ruas da cidade.
Para se ter uma ideia, 20 estão em desvio de função (14 só no aeroporto de Sinop e 6 em áreas administrativas). Além disso, há quatro que atuam exclusivamente na seção de monitoramento.
Na conta final são 30 guardas diretamente nas vias públicas (operacional), revezando-se em turnos de 24 por 72 horas, para cobrir uma cidade com mais de 130 mil habitantes, segundo o IBGE. Na prática, há 1 agente para cada 4,3 mil habitantes.
“Estes profissionais sofrem com a falta de efetivo, com a falta de segurança. Quando eles vão para qualquer abordagem estão totalmente desprotegidos. Não têm sequer um colete (à prova de bala) que, no caso deles, seria um Equipamento de Proteção Individual (EPI). E se muitas pessoas sequer respeitam a Polícia Militar, imagine o risco que os guardas têm quando vão atender ocorrências mais sérias? E quando os abordados estão com armas de fogo ou faca, por exemplo?”, questiona Dalton.
Entre as propostas de Dalton está a guarda armada, proporcionando assim maior autonomia aos agentes.
“Autorizar o uso de arma de fogo não significa que os agentes vão simplesmente usar armas e de qualquer forma. Eles serão treinados, capacitados para isso. Só vai usar arma quem for aprovado nas capacitações”.
Falta de efetivo
Dalton assumiu o compromisso de elevar o número de agentes durante seu mandato, realizando concurso público.
Pelos cálculos da comissão que representa os agentes, Sinop precisaria elevar de 54 para pelo menos 150 o número de profissionais para atender de forma satisfatória a população.
“É nosso compromisso estruturar a guarda de trânsito e dar a ela condições mínimas para o trabalho”, finalizou Dalton.
Fonte: Mato Grosso Mais
 
Sipat Show Treinamentos,Palestras, teatro, Mágicas e Brindes para Sipat – SAúde e Segurança do Trabalho -  
ATENDEMOS TODO TERRITÓRIO NACIONAL.

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.